sidemenu-retrato-IAIS.png

Malta!

Bem-vindos ao I am Isabel Silva. Escrevo sobre a minha vida, os meus alimentos, as minhas corridas, o meu Caju. Espero que desfrutem.

Vamos pôr as crianças a fazer desporto. Saibam como as tornar em IncríBeizinhos

Vamos pôr as crianças a fazer desporto. Saibam como as tornar em IncríBeizinhos

Vivi uma das manhãs mais bonitas do ano. E senti por momentos o quão bom deve ser ser mãe. Vejam como foi o treino em que juntámos 35 miúdos e os pusemos a fazer desporto. Foi IncríBel, mesmo.


A manhã do passado sábado, 15 de dezembro, foi muito mais especial do que estava à espera. Como já vos tinha dito aqui, juntei-me ao meu grande amigo João Catalão para organizarmos, pela primeira vez, um treino de atletismo só para os nossos IncríBeizinhos. E, acreditem, malta, eles foram mesmo incríBeis.

 Quando me juntei ao meu amigo João Catalão sabia que era muito importante preparar este evento para os miúdos. Sei que é fundamental estimular as crianças desde pequenas a fazerem exercício. Afastá-las das rotinas de uma vida sedentária, afastá-las das consolas, dos computadores, dos iPads e dos telemóveis. Como sou uma pessoa cheia de energia, e se já tenho o meu grupo de corrida dos IncríBeis — espreitem aqui como foi o último treino —, porque não ter um grupo de IncríBeizinhos?

 Acreditem, pessoal, nunca pensei ficar de coração tão cheio de tão emocionada como nesta manhã. Foi inacreditável e contagiante olhar para a magia, alegria e entusiasmo daquelas 35 crianças a fazer um circuito Kids Athletics, com vários exercícios ligados ao atletismo, com uma componente fun mas também a estimular-lhes a criatividade. Foi lindo ver que crianças que não se conheciam de repente tornaram-se amigas num jogo onde, muito além da competição, reinava o espírito de equipa e entreajuda.

Também é muito importante para mim falar na total entrega do João a esta iniciativa. A dedicação com que ele se entregou a este projeto desde o primeiro dia foi absolutamente inspiradora. Depois, a emoção do júri, os nossos amigos maratonistas que também ajudavam as crianças a superar desafios, o DJ Richy Rodriguez, que nos deu música da boa durante aquelas quase três horas e todas as pessoas que estavam a assistir. Essas foram, além das crianças, quem mais me encheu o coração. Era impossível ficar indiferente a todos aqueles risos contagiantes e o ar de felicidade na cara dos pais, tios e avós da plateia foi mesmo muito bonito.

Eu própria, enquanto speaker, dei por mim a ver-me na condição de pai e de mãe, a fazer parte de uma família. Envolvi-me com os miúdos e participei em muitos jogos. Tive muitos deles a agarrarem-se a mim, não por ser a Isabel Silva, mas por ser uma menina que estava ali a brincar com eles. “Anda correr comigo”, dizia um, “vem jogar aqui”, dizia outro, enquanto me abraçavam e puxavam. Eles queriam saber a minha opinião, sorriam para mim, vibravam com as vitórias.

Foi uma manhã linda. Tão linda que dei por mim a pensar “eu vou gostar muito de ser mãe”. É que eu já adoro ser mãe do meu Caju, mas sei que quando tiver uma criança vou ser ainda mais feliz e completa. No final, e para acabar em grande, a Science4You esteve connosco e trouxe um Pai Natal à maneira que, ao som do clássico "All I Want For Christmas”, da Mariah Carey, entregou presentes a todos os IncríBeizinhos que estavam doidos a gritar pelo Pai Natal.

 No final da manhã, foi muito bom ver crianças a virem ter connosco e a dizerem para fazermos isto mais vezes e que adoraram ser IncríBeizinhos. Sinto que é o meu dever e tenho muita vontade de fazer isto mais vezes. Vocês sabem, malta, se há coisa que mais me enche o coração é saber que estou a fazer os outros felizes.

Perguntei ao João o que tinha achado do nosso treino e desta manhã, e as palavras dele não podiam ir mais ao encontro das minhas.

“Foi um sucesso. Não podia estar mais satisfeito por ter juntado estas crianças, muitas delas, provavelmente, sem nenhuns hábitos desportivos”, disse-me o João. “No final, eles vieram ter comigo, agradecer-me e dizer que adoraram brincar e a dizer que querem repetir. Já os pais, até esfregavam as mãos porque, com certeza, iam ter um dia muito mais sossegado pela frente.”

 Neste dia, fomos 35, mas quem quantos seremos para a próxima? Basta os vossos miúdos também querem ser IncríBeizinhos.

A opinião de alguns dos participantes:

 

Fernanda Prim: “Este treino foi absolutamente gratificante. Tivemos muita recetividade por parte dos miúdos e foi muito divertido vê-los a dar tudo. Até os mais tímidos que, no início, estavam mais envergonhados acabaram por descontrair e participar”.

 

Carla Ferreira: “Acho que correu muito bem e os miúdos gostaram muito. A ideia de terem a fruta para os miúdos reporem as energias foi ótima, assim como a prendinha no final e a surpresa do Pai Natal. Acima de tudo, foi bom dar aos miúdos uma atividade diferente e pô-los a praticar desporto, já que hoje em dia estão cada vez mais sedentários.”

 

Richy Rodriguez: “O evento foi muito bem organizado e eles estão de parabéns pela iniciativa. As crianças estavam super animadas e empenhadas em cada atividade. É claro que a música é indispensável e faz sempre a diferença neste tipo de eventos. Foi um prazer fazer parte desta equipa e agradeço o convite do João e da Isabel. Que venham mais.”

 

Catarina Couto: “Manhã IncríBel! Miúdos muitos felizes e bem comportados e uma grande interação entre as crianças, os treinadores e o júri. Foi uma manhã com muitos momentos de alegria e diversão, ótima para pôr as crianças a mexer com diversão e companheirismo. A surpresa do Pai Natal também foi muito especial. Fazem falta mais atividades destas para as crianças saírem de casa e deixarem as tecnologias de que são tão dependentes hoje em dia. Parabéns ao João Catalão e à Isabel Silva pela iniciativa.”

 

Lúcia: “Foi uma iniciativa de valor na divulgação do desporto junto de uma população mais jovem. E é nestas idades que nós acreditamos que faz maior diferença. É nestas idades que podemos e devemos incutir a prática desportiva regular como o caminho para criar hábitos de vida saudáveis.”

 

Rebeca Gasperini: “Senti que estava uma energia muito boa, as crianças estavam muito animadas, o público interagiu muito com as crianças, que estavam muito felizes. Toda a gente ficou muito junta, as crianças brincaram muito e entraram no espírito do desporto. Senti também que os pais apoiaram muito e estavam muito contentes. Sei que se houver uma nova iniciativa vão ter muito mais inscrições.”

 

AGRADECIMENTOS

Science4You

Pavilhão Inatel, Estádio 1.º de Maio

Acqualive

DJ Richy Rodriguez

 

EDIÇÃO DE VÍDEO

Samuel Costa

Para brilhar na Passagem do Ano não preciso de saltos — bastam umas sapatilhas cheias de estilo

Para brilhar na Passagem do Ano não preciso de saltos — bastam umas sapatilhas cheias de estilo

 Vejam o look que vou usar este Natal (e que me foi oferecido pela minha stylist: a minha mãe)

Vejam o look que vou usar este Natal (e que me foi oferecido pela minha stylist: a minha mãe)