sidemenu-retrato-IAIS.png

Malta!

Bem-vindos ao I am Isabel Silva. Escrevo sobre a minha vida, os meus alimentos, as minhas corridas, o meu Caju. Espero que desfrutem.

Hoje começa o verão, e é sempre bom recordar as histórias que os meus biquínis contam

Hoje começa o verão, e é sempre bom recordar as histórias que os meus biquínis contam

Para que hei de estar a comprar mais biquínis se aqueles que tenho em casa ainda estão novos, super atuais e giros?

A partir de março, começam a surgir as novas colecções em tudo o que é marcas de biquínis e fatos de banho e, verdade seja dita, vejo sempre conjuntos lindos. Mas assim que começo a pensar em comprar um deles, volto atrás.

Nunca fui uma grande consumidora de roupa de praia, isto porque sinto sempre que não a uso assim tantas vezes ao ponto de justificar o investimento. E a verdade é esta, comprar bons biquínis e fatos de banho sai caro.

Uso um biquíni, no máximo, 20 a 30 vezes num ano (e já estou a esticar a corda). Se for a pensar que tenho cá em casa cerca de meia dúzia, então eles nem têm tempo de ficar gastos.

Seis parece pouco, mas estes seis biquínis são incríBeis, e muitos deles acompanham-me há imensos verões. E sabem que mais? Gosto desta ideia de a minha roupa ter histórias para contar. Todos os anos, quando os vou usar novamente, lembro-me sempre da última vez que vesti aquelas peças e do momento marcante por que passei enquanto as usava.

Com isto, não estou a dizer que ao longo da minha vida não vou comprar mais roupa de praia, fatos de banho ou biquínis, mas a realidade é que todos aqueles que tenho, neste momento, estão em bom estado. Pode sempre dar-se o caso de já não gostar de me ver com eles, mas quando assim é, das duas uma, ou dou à minha prima Ester (que diz sempre que adora a “roupa da prima”) ou então guardo… porque nunca se sabe quando é que me vai passar um ar pela cabeça e dar-me vontade de usar aquelas peças novamente.

Da mesma forma que tenho orgulho e prazer em chegar ao final da semana, abrir o meu frigorífico e sentir que comi tudo e evitei o desperdício, também gosto de olhar para o meu guarda-roupa e perceber que não tenho peças a mais. 

E agora vocês dizem, e bem, “mas tu tens imensas sapatilhas para correr”, e tenho, verdade. Mas quanto a isto digo-vos que pratico atividade física praticamente todos os dias, sendo que na altura de preparação de maratonas faço muitos quilómetros em cima de cada par, ou seja, vou sempre alternando e dou uso a tudo. E quando não dou, percebo que então, se calhar, aquele par já não me faz assim tanta falta.

Claro que também é válido perguntar se não me canso de estar sempre a usar os mesmos biquínis, e a verdade é que não. Sou bastante prática nestas coisas e confesso que até me dá algum alivio não ter de pensar no biquíni que vou usar porque sei que aqueles são giros e me ficam bem, então siga. Até porque, e voltando ao início, ao contrário da roupa, eu não olho para os biquinis todos os dias. Passam-se meses e nós nem nos vemos, de maneira que, quando os tiro do baú, acabo por matar saudades — seja na praia, num sunset ou mesmo nas minhas corridas que terminam com mergulho no mar.

E falo-vos neste tema porque há pouco tempo uma amiga minha super talentosa, a Marta, ofereceu-me um biquíni da Missus — podem ver o site deles aqui — lindo e muito simples que, ainda por cima, favorece o meu tipo de corpo.

Tem a parte de cima em triângulo, o que é ótimo porque tenho peito pequeno, e a cueca tem atilhos fininhos nas laterais, o que é ótimo para mim, porque dá a sensação de que a minha perna não é assim tão curta — mas é pessoal, o modelo é que me favorece.

Foi um presente de aniversário e fiquei muito feliz com aquele gesto. Não tanto pelo biquíni em si, mas por ela ter tido atenção ao meu gosto pessoal. Não comprou um qualquer nem o primeiro que apareceu, foi à procura de um que fosse mesmo a minha cara. E este, branco e creme, é isso mesmo. Sei que vamos passar por grandes momentos juntos e que, no final deste verão, vamos certamente ter muitas histórias para contar.

e802c89d-d4f2-4409-be70-d979f8435af8.jpg

Receber este presente fez-me refletir sobre o assunto. É claro que adorei o biquíni e é claro que o vou querer usar, até porque é uma novidade. Mas a verdade é esta, se fosse por mim não o comprava. Isto porque sei que tenho lá em casa vários que ainda posso usar, entre eles um lindo, com desenhos de bananas, que comprei em promoção no verão passado e que usei uma única vez. O sacana está novo, temos uma relação muito recente, e é preciso continuar a investir no amor que tenho por ele.

935c62db-7244-45c1-986e-29a2ae06d006.jpg

É por estas e por outras que, como este ano já me ofereceram um biquíni, vou direcionar o meu “excitex” e o efeito novidade para esse. Os outros vou continuar a usar, para chegar ao final do verão com ainda mais histórias por contar. Prometo que, se algo de incríBel acontecer neste verão enquanto estiver a usar um destes biquínis, partilho tudo convosco.

Usar o que é bom vezes sem conta é sinónimo de amor, maturidade, e consciência por aquilo que se tem.

E já agora, deixo-vos aqui os biquínis que tenho cá em casa!

11910245_163040977362222_146650737_n.jpg
11264646_1626845377586914_767735982_n.jpg

Estas fotografias são de agosto de 2015. Nesse verão fui até à Indonésia, a Bali, e todos os dias andava com o mesmo biquíni. Aí podem ver o amor que tenho por ele.

13269603_574021409425772_370207793_n.jpg

Nesta fotografia, que tirei um ano depois na Praia da Física, em Santa Cruz — onde ficar o bar Noah —, estou a usar exatamente o mesmo biquíni. Isto foi num fim de semana em que fui com o Caju para a Quinta do Arneiro. Estava tanto calor neste dia que fui para a praia juntamente com o Duarte, que faz parte da equipa da Quinta.

11385158_746503282158450_546469859_n.jpg

Nesse mesmo ano fui com dois dos meus amigos, o Ruben e a Rafa, passar umas férias a Marrocos. Estivemos num Riad lindo, como podem ver nesta fotografia. E estão a ver este biquíni com renda branca? Ainda hoje o uso.

13707254_1157592467612707_690394987_n.jpg

Adoro usar biquínis brancos, e este não é exceção. É super confortável e um dos que mais usei na altura em que ia passar os fins de semana à Quinta do Arneiro. Como passava a semana a trabalhar, acabava por ter sempre os fins de semana livres, então lembro-me que era nesses dias que adorava ir a esta praia. Naquela altura podia levar para lá o Caju e passávamos horas a correr juntos.

13694610_283846015315322_1517848946_n.jpg
15043534_184053318722147_924944928297975808_n.jpg

 Estas fotografias foram tiradas no Algarve, quando fui passar lá férias com os meus pais em 2016. Fizemos muitas caminhadas juntos durante estas férias. Estas fotos foram tiradas pela revista Lux, que naquela altura veio ter comigo para fazer esta sessão fotográfica. Possivelmente ainda vão encontrar estas fotografias numa revista antiga.

a12f6b9e-00ac-4951-8f6b-b7fb29a5b216.jpg

Este biquíni verde é a loucura! Sinto que, sempre que o visto, acontece alguma aventura. É sem alças, e gosto muito deste pormenor porque assim não fico com marcas no peito. Estas fotografias foram tiradas no Algarve, para onde vou todos os anos passar dois ou três dias com a Rafaela e com o Rúben. É uma tradição que continuamos a manter todos os anos, e 2019 não será excessão.

21041710_122522035066088_3142496436541718528_n.jpg

Por fim, este azul. Adoro estar de azul, por isso mesmo amo este biquíni. A cueca tem uns recortes lindos que dão assim um ar mais sexy! Gosto muito das alças da parte de cima também e, sabem que mais? É um daqueles que estão praticamente novos e que vou, certamente, continuar a usar.

Lembra-me momentos doces como este. Sim, porque todos os anos como, pelo menos, uma bolinha de Berlim na praia. Vocês sabem que gosto de comer coisas do bem, mas há tradições que a pessoa não pode ignorar, e esta é uma delas. E o bem que isto sabe.

O meu vestido é novo e reflete as minhas escolhas conscientes, e vou explicar-vos o porquê

O meu vestido é novo e reflete as minhas escolhas conscientes, e vou explicar-vos o porquê

Fui correr uma das provas mais bonitas do mundo e vim de lá fascinada

Fui correr uma das provas mais bonitas do mundo e vim de lá fascinada