sidemenu-retrato-IAIS.png

Malta!

Bem-vindos ao I am Isabel Silva. Escrevo sobre a minha vida, os meus alimentos, as minhas corridas, o meu Caju. Espero que desfrutem.

Eu aceitei o desafio: em julho, vou dizer não ao plástico de utilização única

Eu aceitei o desafio: em julho, vou dizer não ao plástico de utilização única

Tudo começa com pequenos gestos, e parte de cada um fazer a diferença. Este mês, eu vou fazer tudo para mudar, e gostava muito que se juntassem a mim.

Ter uma atitude mais consciente foi uma das minhas grandes preocupações em 2018. Já aqui partilhei convosco algumas das mudanças que fiz na alimentação — podem recordar o artigo aqui —, e recentemente falei-vos sobre a minha roupa e nas mudanças que estou a tentar fazer para evitar os desperdícios e as compras desnecessárias — vejam aqui o artigo. 

Neste meu caminho para a sustentabilidade tenho passado por vários desafios. Desafios que aceitei de braços abertos, que me fizeram ver o mundo com outros olhos e que me tornaram mais consciente de tudo o que ainda posso fazer. Um dos mais recentes foi-me lançado pela Eunice, responsável pelas lojas Maria Granel — podem ver o site aqui —, que me falou no Plastic Free July — vejam aqui o site oficial da iniciativa.


Está 🔛 🙌🏻🙌🏻🙌🏻 120 milhões de pessoas em 170 países diferentes 🐢 A campanha #plasticfreejuly , criada pela Plastic Free Foundation, é uma iniciativa internacional que mobiliza milhões de pessoas em todo o mundo para assumir o desafio e o compromisso de recusar plástico descartável e de uso único ao longo de um mês - julho. 🐠 A Maria Granel orgulha-se de participar neste desafio desde 2017 e este ano, para além de continuar a sensibilizar a comunidade para o problema do plástico e a mostrar alternativas, quer ir mais longe e usar a força da sua comunidade para contagiar cada vez mais pessoas. 🐟 Gostávamos muito de ver a nossa comunidade querida a DAR A CARA por esta causa. Para isso, lembrámo-nos de desafiar pessoas de todas as áreas e idades (especialistas; cientistas; figuras públicas; jovens; crianças; empreendedores; artistas; ativistas; queridos fregueses;...); algumas já começaram a sua caminhada de redução; outras querem muito começar - e isso é o que verdadeiramente nos interessa: a vontade de fazer a diferença e inspirar os outros com esse exemplo. Um julho que pode ser para a vida toda! 🐬 Assim, além do post diário e dos materiais informativos que vamos, como de costume, publicar (1 por dia ao longo de todo o mês), convidámos pessoas que são para nós muito especiais a partilharem em formato vídeo o seu testemunho de adesão à campanha e o que já recusam ou pretendem recusar. 🐢 E porque cada exemplo conta, inspira e faz a diferença, queremos muito ter-vos desse lado connosco neste julho livre de plástico descartável. Podemos contar convosco? 🐳 Caso alinhem, é só escolher algum dos itens/ideias que vamos partilhar (ou não; podem falar simplesmente em geral da iniciativa e dos motivos que vos levam a fazer o compromisso; ou somente registar o compromisso - o que fizer mais sentido para, claro!) e gravar um pequeno vídeo com esse compromisso. O importante é mesmo #daracara e contagiar pelo exemplo. Depois, é só publicar (feed ou stories) usando os hashtags #plasticfreejuly #mariagranel #daracara . Nós vamos estar atentos e republicar nas nossas stories os vossos exemplos. 🐋 O que dizem? Juntam-se a nós?

Esta campanha foi lançada em 2011 pela Plastic Free Foundation, na Austrália, e hoje desafia mais de 120 milhões de pessoas em todo o mundo a assumirem o compromisso de recusar plástico de utilização única ao longo de todo este mês. Durante esse tempo, a Maria Granel vai partilhar um post por dia acerca desta temática — podem seguir a página aqui — e também alguns artigos através do site com dicas e sugestões para que todos se possam inspirar e aprender a recusar tudo o que seja plásticos de utilização única.

Quando a Eunice me falou pela primeira vez na campanha, disse-lhe logo que aceitava este desafio, pela vontade que tenho de aprender e estar cada vez mais em harmonia com o nosso planeta, que é só um, por isso, temos de cuidar bem dele. 

unnamed.jpg

Não sou fundamentalista, e sei que não vou mudar de um dia para o outro, mas temos de começar por algum lado, e mais importante do que começar é ter a vontade para o fazer, e eu sinto essa vontade. O segredo, depois da vontade, é estarmos ligados a pessoas que nos inspirem e que nos acrescentem valor aos desafios, e eu gosto de desafios, porque me ajudam a refletir e a perceber onde mais é que posso chegar. 

Às vezes, tudo começa com pequenos passos. Devagar se vais ao longe e temos de ir no nosso ritmo. Sempre com espírito positivo. 

Neste #plasticfreejuly vou partilhar convosco aquilo que ja faço regularmente. São coisas nas quais já nem penso, são orgânicas:

— Faço compras a granel;

— Uso sacos de pano em vez de plástico;

— Substituí as caixas das marmitas de plástico por vidro;

— Evito desperdícios no frigorífico;

— Tenho uma escova de dentes em bambu;

— Uso fio dentário de carvão ativado e biodegradável;

— Devolvo as caixas de BARF do Caju à Dogs Wish, para que as possam reutilizar;

— Recuso palhinhas descartáveis nos restaurantes e bares;

— Ando sempre com uma garrafa de água, que vou enchendo ao longo do dia;

— Troquei a esponja da louça por uma escova compostável de fibra de coco, com a qual esfrego os meus legumes e os tachos, também;

— Devolve as caixas de plástico dos meus Biovivos

— Devolvo o cabaz de madeira à minha Quinta do Arneiro;

— Substituí a película aderente de plástico por uma feita com cera de abelha, ou uma opção vegan feita com soja;

unnamed-1.jpg

E estas são algumas das mudanças que quero fazer:

— Comprar menos produtos em embalagens de plástico (compro muitas vezes pacotes de bolachas de arroz, por exemplo);

— Começar a fazer as minhas próprias bebidas vegetais e manteigas de frutos secos e iogurtes;

— Entregar todos os caixotes que me chegam a casa com encomendas a sítios que precisam; 

— Levar jornais em vez de sacos quando vou à rua com o meu Caju;

— Ter mais cuidado em não deixar luzes acesas em casa;

— Vou deixar de usar guardanapos e, em vez disso, como vou ao Norte este fim de semana, a minha mãe vai me dar uns paninhos das minhas avós Ester e Cecília;

— Substituir os meus detergentes em embalagens de plástico por opções a granel

Certamente que haverá mais coisas a mudar mas, para já, é isto. Malta, vou ao meu ritmo, e não temos de fazer tudo ao mesmo tempo. 

Seria incríBel se juntassem a mim neste Plastic Free July. Se ainda não sentirem vontade, podem sempre acompanhar as minhas mudanças durante este mês de julho nas minhas redes sociais. 

Sinto-me feliz quando me predisponho a estes desafios, porque é este tipo de desafios que enchem a minha alma. Assim, eu sei que estou a dar o meu contributo para um mundo mais pleno.

Começo hoje o meu querido mês de Julho sem plástico de utilização única. Mas não vou deitar fora tudo o que já tenho em casa. Em vez disso, vou dar utilidade ao que já tenho, sem desperdícios. É certo que vou ter dias mais desafiantes, mas vamos ver o que acontece. A minha consciência está em alerta.

unnamed-2.jpg

A verdade é que desafios como este servem para que cada um de nós faça as suas escolhas e trace o seu caminho. Não temos de ser extremistas e, de um dia para o outro, abolir completamente o plástico das nossas vidas, mas sim começar a tomar algumas medidas para fazer a diferença e mudar os nossos hábitos.

É por isso que, inspirada no desafio que a Maria Granel me lançou, durante este mês vou partilhar convosco, através do meu Instagram e até em conteúdos aqui no blog, algumas das coisas que ainda quero fazer. Estou no foco, pessoal, e cada um ao seu ritmo. Ninguém vos vai julgar por fazerem as coisas devagarinho mas, nestas coisas, o que interessa mesmo é começar.

Mais uma vez vos digo: desafiem-se. Saiam da vossa zona de conforto e façam a diferença. O mais difícil é começar.

FOTOGRAFIA

Samuel Costa

Os 15 minutos mais intensos da minha vida (em que quase acabei dentro do Tejo)

Os 15 minutos mais intensos da minha vida (em que quase acabei dentro do Tejo)

O meu smoothie pós-treino tem poucas gorduras e hidratos, mas é delicioso

O meu smoothie pós-treino tem poucas gorduras e hidratos, mas é delicioso