sidemenu-retrato-IAIS.png

Malta!

Bem-vindos ao I am Isabel Silva. Escrevo sobre a minha vida, os meus alimentos, as minhas corridas, o meu Caju. Espero que desfrutem.

Estes documentários não mudam o mundo, mas podem mudar a nossa visão sobre ele

Estes documentários não mudam o mundo, mas podem mudar a nossa visão sobre ele

Há imagens que valem mais do que mil palavras e estes documentários comprovam isso mesmo. 

Quem acompanha o blog sabe que recentemente me comprometi a abraçar uma campanha para apoiar uma causa que me é muito próxima. Durante 40 dias vou aderir ao desafio que a Million Dollar Vegan lançou ao Papa Francisco e adotar uma dieta 100% vegana. 

Já vos expliquei aqui no blog o que é que me leva a juntar-me a esta causa, que foi criada por uma menina de 12 anos, a Genesis Butler — podem ler o artigo completo aqui — e, na altura, prometi que ia partilhar convosco vários artigos com temas relacionados com esta campanha, para que possamos participar juntos nesta aventura.

Ora, como sei que pode ser difícil para alguns de vocês perceberem verdadeiramente o que é que a produção e consumo em excesso de produtos de origem animal pode provocar, resolvi partilhar convosco alguns documentários para que ganhem plena consciência de tudo o que está por trás desta indústria. 

Como escrevi no outro artigo, não quero obrigar-vos a nada ao partilhar estas coisas convosco. No entanto, e como todos sabem, gosto de partilhar com quem está ao meu redor as coisas que me fazem feliz. E eu sei que aderir a este desafio e a esta campanha me vai deixar feliz por saber que estou a fazer mudanças positivas que podem tornar o nosso mundo num lugar melhor. 

Com isto, não quero que passem a ser veganos, que deixem de comer carne, peixe, ovos e leite. Nada disso. Aquilo que pretendo é que vejam estes documentários de um ponto de vista crítico, que pensem nestes temas e percebam se a mensagem que eles transmitem vai ao encontro das vossas ideologias e se, no final, a vossa mente está ou não mais desperta para que passem a ser mais conscientes, ponderados e responsáveis na hora de consumirem proteína animal. 

Espreitem as minhas sugestões e digam-me se já viram alguns destes documentários. Se conhecerem outros que vos tenham inspirado, partilhem comigo. Também gostava muito de saber a vossa opinião sobre cada um deles. 

Pensem nisto, pessoal. Como vos disse, a nossa vida começa quando saímos da nossa zona de conforto. São só 40 dias, não custa nada. 

“Cowspiracy”

Este é um dos documentários mais falados e o primeiro que vi. Foi realmente uma grande inspiração para mim porque fala não só da exploração animal mas também do impacto que os nossos hábitos têm no meio ambiente. Além disso, os criadores do documentário, o Kip Andersen e o Keegan Kuhn, chamam à atenção para o facto de algumas organizações ambientais como a Green Peace estarem a ignorar estes problemas. 

Recomendo mesmo que dediquem algum tempo a verem este documentários mas, como em qualquer outro, devem estar preparados para ver algumas imagens mais chocantes. Se tiverem Netflix, podem ver por lá.

“What The Health”

Depois de terem tido tanto sucesso com o “Cowspiracy”, os criadores do documentário criaram outro projeto onde falar, concretamente, da dieta vegana. Aqui, o Kip Andersen entrevista vários médicos e pessoas que seguem este tipo alimentação com o intuito de relacionar o consumo de carne e leite com a indústria farmacêutica. No fundo, tentam chegar à conclusão que o consumo de produtos de origem animal prolongado leva a graves problemas de saúde. 

Ainda não consegui ver este documentário, confesso, mas o facto de ser dos criadores do “Cowspiracy”, de que gostei muito, e de falar de temas que são tão próximos de mim, é sem dúvida um dos que vou ver ainda antes de começar o meu desafio. Também está disponível na Netflix.

“Food Choices”

Este documentário tem-me sido recomendado por várias pessoas, mas ainda não tive oportunidade de o ver. É do realizador polaco Michal Siewierski que, durante três anos, tentou expôr toda a verdade por trás das nossas escolhas alimentares. Durante o filme, Michal entrevista 28 especialistas das áreas da saúde e da nutrição que desmistificam algumas crenças que todos temos sobre alimentação. 

No final, a ideia é explicar como é que as escolhas alimentares que fazemos pode afetar a nossa saúde mas também a do planeta e a de outros seres vivos.

“Forks Over Knives”

O “Forks Over Knives” estreou ainda antes do “Cowspiracy” e do “What The Health”, e ficou conhecido como um dos documentários a ver para quem estava a pensar adotar uma dieta vegana. A ideia de Lee Fulkerson, o realizador, foi explicar às pessoas que, ao evitar as gorudras saturadas e seguindo uma alimentação à base de plantas e sem alimentos processados poderiam prevenir várias doenças crónicas como diabetes ou cancro.

Este é outro dos documentários que quero muito ver mas ainda não tive oportunidade. Se o quiserem ver, está disponível através da Netflix.

“Earthlings”

Este documentário é narrado pelo ator Joaquin Phoenix, que também entrou no “Gladiador”. É talvez o que mostra imagens mais chocantes, porque o realizador, Shaun Monson, escondeu várias câmaras em herdades de produção de carne para mostrar a realidade do que nestes espaços. 

São 95 minutos que, na verdade, nem toda a gente vai conseguir digerir. Se gostam mesmo muito de animais, este é, provavelmente, o documentário que vai mudar mais a vossa visão sobre a indústria alimentar. 

Estes 6 pratos são veganos, nutritivos, fáceis de preparar e deliciosos

Estes 6 pratos são veganos, nutritivos, fáceis de preparar e deliciosos

Obrigado pela surpresa. IncríBeis são todos vocês

Obrigado pela surpresa. IncríBeis são todos vocês