sidemenu-retrato-IAIS.png

Malta!

Bem-vindos ao I am Isabel Silva. Escrevo sobre a minha vida, os meus alimentos, as minhas corridas, o meu Caju. Espero que desfrutem.

Estes 6 pratos são veganos, nutritivos, fáceis de preparar e deliciosos

Estes 6 pratos são veganos, nutritivos, fáceis de preparar e deliciosos

O Million Dollar Vegan começa esta quarta-feira, 6 de março, e quero partilhar convosco alguns dos pratos sem ingredientes de origem animal que mais gosto de preparar. 

Hoje é o dia em que arranca o meu desafio vegano. Como já sabem, aceitei abraçar este desafio e juntar-me à campanha Million Dollar Vegan, criada pela Genesis Butler, uma menina de 12 anos que desafiou o Papa Francisco a seguir uma dieta totalmente vegana durante a Quaresma — recordem o artigo em que falo disso aqui.

Esta campanha toca-me muito. É um desafio por ser um desafio. Sei que 95% da minha alimentação é baseada em cereais, leguminosas, e verduras. É assim que me sinto bem, privilegiando sobretudo a natureza e qualidade dos alimentos. Para mim, ter uma boa base é tudo e os floreados na comida pouco me interessam, eu gosto é de ver saúde no meu prato. 

Respeito o veganismo e todos aqueles que o adoptam como estilo de vida, mas o que move um vegano é muito mais do que aquilo que ele come. Mas vamos por partes. Vamos tentar, em primeiro lugar, perceber o que é uma alimentação vegana, que impacto tem no nosso organismo e, consequentemente, desmistificar tantos mitos como, por exemplo, as pessoas acharem que a proteína está só na carne, no peixes e nos ovos. 

Um vegano, fazendo escolhas certas, é claramente uma pessoa saudável. Podem não acreditar nesta afirmação, mas é por isso que gostava que se juntassem a mim nesta aventura, para verem estas mudanças acontecer no vosso corpo e perceberem como é que isto vos pode mudar tanto física como emocionalmente. É por isto que aceito este desafio. Por mim e pelo Planeta. 

Claro que, como já vos disse, ninguém aqui tem de ser vegano. Ninguém tem de tomar decisões radicais. Longe de mim querer que vocês façam algo que não vai ao encontro do que acreditam. Mas a mensagem aqui é para que se desafiem, tal como eu, a sair da vossa zona de conforto, a serem mais conscientes em relação ao que comem e ao impacto ambiental das vossas escolhas. 

No final deste desafio, muito de vocês podem até concluir que o veganismo é a solução que estavam à procura na vossa vida. Outras pessoas podem tornar-se reducionistas, e cortarem na quantidade de proteína animal que consomem semanalmente, por exemplo. 

Como sei que pode ser difícil para alguns de vocês entrar neste desafio, seja por falta de imaginação na cozinha ou por não conhecerem bem os ingredientes, hoje venho partilhar convosco algumas receitas práticas, rápidas, muito fáceis de fazer e, acima de tudo, cheias de sabor e de ingredientes do bem. Para isto, pedi ajuda à Rita Parente e ao André Nogueira, autores do blog Cocoon Cooks e do livro “Vegan Para Todos”. A Rita e o André seguem uma dieta totalmente vegana há quatro anos e têm receitas incríBeis que partilharam comigo para este artigo. 

As outras receitas fazem parte dos meus livros, “O Meu Plano do Bem” e “A Comida Que Me Faz Brilhar”, e são refeições que preparo muitas vezes em casa e até já servi a amigos meus, que adoraram. 

Para quem está a pensar juntar-se a mim neste desafio, o site da campanha Million Dollar Vegan preparou um Kit de Iniciação ao Veganismo onde encontram mais receitas, algumas dicas de nutrição, respostas a alguns mitos persistentes, uma lista de produtos veganos e onde os podem encontrar e até sugestões de restaurantes onde podem ir e comer à vontade. No documento encontram também uma lista com documentários que vos podem inspirar a seguir este desafio e, se quiserem, podem ver também aqueles que partilhei convosco aqui.

Espero que estas receitas vos inspirem a juntar-se a mim neste desafio e gostava muito de saber como está a correr esta mudança. Durante estes 40 dias ainda vou partilhar mais alguns artigos relacionados com este tema convosco por isso, estejam atentos. Tomem nota das receitas e vejam estas fotos, acreditem, só de olhar para elas já estou com água na boca.

Eu vou desafiar os meus 5%, e vocês? Juntam-se a mim nesta aventura?

Sumo Laranja Detox

_MG_0186.jpg

Faço muitos vezes sumos funcionais como este, que está carregado de ingredientes que me dão a energia que preciso todos os dias. São uma ótima sugestão de pequeno-almoço ou para um lanche rápido a meio da tarde. A receita é do meu primeiro livro, “O meu Plano do Bem”.

Ingredientes:

— Uma cenoura

— Meia papaia

— Uma maçã golden

— 200 mililitros de chá de cavalinha ou funcho

— Uma colher de chá de lúcuma

— Bagas de goji

— Sementes de cânhamo

Preparação:

Coloque todos os ingredientes, excepto as sementes de cânhamo, num copo liquidificador e bata até obter uma mistura cremosa e ligeiramente espessa. Sirva de seguida polvilhado com as sementes de cânhamo.

Sopa quente de batata doce, funcho e curgete

21_MG_2064.jpg

Como muitas vezes sopas ao pequeno-almoço e muitas vezes faço delas uma refeição completa. É um aconchego ótimo para o meu estômago e, se for feita com os ingredientes certos, é o suficiente para ficarem bem sem precisarem de comer mais nada. Esta receita com batata doce, funcho e curgete está no meu livro, “A Comida Que Me Faz Brilhar” e é uma das minhas preferidas.

Ingredientes:

— Uma batata doce grande

— Três curgetes

— Um bolbo de funcho

— Uma cebola

— Dois dentes de alho

— Um fio de azeite

— Sal marinho e pimenta preta a gosto

— Tostas de arroz

— Sementes de funcho

Preparação:

Lave as batatas, curgetes e funcho. Descasque a batata, a cebola e o alho.

Corte todos os vegetais em cubos grosseiros e coloque-os numa panela com água suficiente para apenas chegar ao nível dos vegetais mas sem os cobrir totalmente.

Coloque a panela em lume alto e, assim que levantar fervura, reduza para lume médio e deixe cozinhar durante 30 minutos.

Retire a panela do lume e deixe arrefecer durante uns minutos, para evitar queimar-se nos passos seguintes. Triture a sopa completamente com uma varinha mágica.

Tempere com um fio de azeite, sal marinho e pimenta preta a gosto e misture.

Sirva com croutons de tosta de arroz e sementes de funcho.


“Bife” de Tofu

34_MG_2184.jpg

Há muita gente que, quando passa a seguir uma dieta vegana, sente falta de algumas coisas que comia antes de deixar a proteína animal. Crescemos a comer bifes com batatas fritas e, se sentirem falta disso, podem perfeitamente preparar um bife de tofu e fazer um jantar especial e diferente em casa. Além disso, o tofu está cheio de boas proteínas e é muito saciante. Acompanhem esta receita do meu “A Comida Que Me Faz Brilhar” com batata doce feita no forno e vão ver que fica delicioso.

Ingredientes:

— Um bloco de tofu de 250 gramas

— Duas colheres de chá de óleo de côco

— Sumo de meio limão

— Umas colher de sopa de ervas provence

— Duas colheres de sopa de gomásio

— Pimenta preta a gosto

— Uma pêra-abacate madura

— Um tomate

— Uma embalagem de bio-vivos de girassol

Preparação:

Corte o bloco de tofu em duas fatias da mesma espessura e seque-as com papel de cozinha.

Regue o tofu com ó óleo de côco e o sumo de limão e massaje bem. Adicione as ervas, o gomásio e pimenta preta e cubra totalmente o tofu com as especiarias.

Coloque uma frigideira grelhadora em lume alto. Cozinhe as fatias de tofu durante cinco a seis minutos em cada lado, virando-as apenas uma vez.

Sirva com fatias de pêra-abacate, fatias de tomate e bio-vivos de girassol.


Salada de Quinoa Marroquina

_MG_9973.jpg

Quem disse que as saladas têm de ser aborrecidas ou pouco saciantes? A Isabel provou esta salada pela primeira vez quando estava de visita à nossa casa, em Faro, pouco antes do lançamento do nosso livro. Foi um sucesso imediato, porque tem alguns dos ingredientes de que mais aprecia! A quinoa, um cereal sem glúten rico em proteína, ferro e ómegas 3 e 6; as tâmaras medjoul, uma excelente fonte de energia; as amêndoas ricas em fibras, cálcio e magnésio e os verdes frescos e saborosos – rúcula, salsa e hortelã. Mas o que dá um toque especial a esta salada é o vinagrete com várias especiarias para garantir um sabor inesquecível. Podem encontrar esta receita no livro “Vegan Para Todos”.

Ingredientes:

Da salada

— Uma chávena ou 170 gramas de quinoa crua

— Uma cebola roxa, picada finamente

— Seis tâmaras medjoul, descaroçadas e picadas grosseiramente

— Meia chávena ou 90 gramas de tomates desidratados, picados

— Meia chávena ou 100 gramas de amêndoas

— Duas mãos de rúcula

— Salsa e hortelã picadas

Do vinagrete

— Um quarto de chávena ou 60 mililitros de azeite

— Duas colheres de sopa vinagre de cidra

— Uma colher de sopa xarope de ácer

— Uma colher e meia de chá de paprica fumada

— Meia colher de chá de cominhos em pó

— Meia colher de chá de sementes coentros em pó

— Meia colher de chá de canela em pó

— Duas colheres de chá de sal marinho

— Uma colher de chá de pimenta-preta moída

— Um quarto de colher de chá de pimenta-de-caiena em pó

Preparação:

Colocar a quinoa numa panela com duas chávenas (500 ml.) de água em lume alto e, assim que levantar fervura, reduzir para lume brando, tapar a panela e deixar cozinhar durante 15 minutos.

Depois destes 15 minutos, retirar a panela do lume (sem destapar) e esperar mais cinco minutos para terminar a cozedura.

Deixar a quinoa arrefecer completamente (ou lavar a quinoa num coador em água corrente), antes de a juntar aos restantes ingredientes numa tigela grande ou saladeira.

Juntar todos os ingredientes do vinagrete num frasco hermético, fechar o frasco e agitar bem para os combinar. Verter o molho sobre a salada e envolver bem. Servir.


Panquecas de Banana & Limão

_MG_2989.jpg

As panquecas de aveia e banana já são um favorito da Isabel — não fossem as panquecas da Dona Lola — podem ver a receita aqui — maravilhosas! Estas são 100% vegetais e têm uns acrescentos que lhes dão muito sabor, como é o caso do limão e da canela, e muita consistência, como é o caso das sementes de chia. São óptimas para pequenos-almoços, acompanhadas de frutas, mas também são deliciosas por si só. Façam-nas cedinho e levem na marmita para o lanche da manhã ou da tarde! Pode encontrar esta receita no blog Cocoon Cooks.

Ingredientes:

Das panquecas

— Uma banana madura

— Meia chávena ou 70 gramas de farinha sem glúten

— Meia chávena ou 55 gramas de flocos de aveia

— Uma chávena e um quarto ou 310 mililitros de leite de aveia

— Duas colheres de sopa ou 20 gramas de sementes de chia

— Uma colher de chá de canela

— Uma colher de chá de fermento em pó

— Raspa de um limão pequeno

Da manteiga chai

— Três chávenas ou 400 gramas oleaginosas (usámos cajus, nozes pecã e castanhas do pará)

— Uma colher de sopa de xarope de ácer

— Meia colher de chá de canela

— Meia colher de chá de gengibre em pó

— Um quarto de colher de chá de cardamomo em pó

— Um quarto de colher de chá de cravinho em pó

— Um quarto de colher de chá de sementes de funcho em pó

— Um oitavo de colher de chá de baunilha em pó

— Um oitavo de colher de chá de pimenta preta moída

Preparação:

Da manteiga chai

Pré-aquecer o forno a 150ºC. Espalhar as oleaginosas num tabuleiro com papel vegetal e colocá-lo no forno. Deixar torrar durante 15 minutos (ou até estarem bem douradas). Retirar do forno e deixar arrefecer totalmente antes de colocar no robot de cozinha.

Triturar durante 1 minuto e parar para raspar os lados do copo com uma espátula. Continuar a triturar as amêndoas até que atinjam uma textura completamente suave e homogénea, parando a cada minuto para raspar novamente a manteiga que se acumula nos lados (isto também previne que o robot/liquidificadora sobreaqueça!). Juntar o xarope de ácer e as especiarias e processar apenas até que fiquem bem misturadas.

Colocar a manteiga chai num frasco ou recipiente hermético e guardar no frigorífico durante um período máximo de quatro semanas.

Das panquecas

Colocar todos os ingredientes (exceto a raspa de limão) na liquidificadora ou robot de cozinha. Triturar até obter uma massa macia e homogénea, até que os flocos de aveia e sementes de chia fiquem bem liquidificados. Juntar a raspa de limão e envolver gentilmente.

Aquecer uma frigideira anti-aderente em lume médio-baixo. Com a ajuda de uma chávena medidora, encher um quarto de chávena (60 ml.) com a massa e colocar na frigideira quente. Deixar cozinhar durante 2 a 3 minutos até que comecem a rebentar bolinhas de ar no topo na panqueca. Com uma espátula, virar a panqueca e deixar cozinhar por mais 2 minutos.

Guarnecer e servir.

Falafels de Cenoura & Limão

_MG_2806.jpg

As leguminosas são um bem precioso em qualquer dieta ou regime alimentar. No veganismo então, são indispensáveis! E existem tantas formas de as incluir no nosso dia-a-dia… sopas, cremes para barrar, hambúrgueres de feijão, ensopados, caril… e Falafels! Estes “bolinhos“ de grão e caju são nutritivos, saciantes e saborosos. E ainda incluem cenoura ralada e salsa fresca, para uma dose extra de vitaminas e nutrientes. Pode encontrar esta receita no blog Cocoon Cooks.

Ingredientes:

Dos falafels


— Uma lata de 400 mililitros de grão pré-cozido


— Uma chávena ou 140 gramas de cajus crus


— Uma chávena ou 90 gramas cenoura ralada


— Seis a oito ramos de salsa


— Uma quarto de uma cebola pequena


— Três dentes de alho, sem gérmen


— Duas colheres de sopa de tahini


— Duas colheres de sopa de farinha de grão


— Uma colher de chá de sementes de cominho


— Raspa de um limão


— Sal marinho & pimenta preta a gosto

Do molho de limão e tahini


— Um quarto de chávena de tahini


— Um terço de chávena de água


— Sumo de meio limão


— Seis ramos de salsa


— Sal marinho a gosto

Preparação:

Dos Falafel

Pré-aquecer o forno a 200 graus.

Começar por picar a salsa no robot de cozinha/triturador. Juntar os cajus e processar até estarem completamente triturados e envolvidos com a salsa.

Juntar a cebola, alho, raspa de limão, farinha, cominhos, sal e pimenta preta e processar até tudo estar bem combinado.Em seguida, juntar a cenoura ralada e processar.Por último, juntar o grão e tahini e processar mais uma vez, até tudo formar uma pasta espessa e uniforme.

Com a ajuda de uma colher de sopa medidora, dosear a pasta em 20 porções e enrolar cada uma numa bola ligeiramente mais pequena que uma bola de golf.

Achatar cada falafel entre as palmas das mãos e colocar sobre o tabuleiro com papel vegetal.

Colocar no forno durante 15-20 minutos, virando-as gentilmente a meio do processo.

Do molho de limão & tahini

Picar a salsa no robot de cozinha ou liquidificadora. Adicionar o tahini e o sumo de limão e processar até ficar combinado.

Com o motor ligado, juntar a água em fio, lentamente. Assim que o molho ficar uniforme e combinado, temperar com sal marinho a gosto.

As farmácias de bairro estão em risco e nós podemos ajudar

As farmácias de bairro estão em risco e nós podemos ajudar

Estes documentários não mudam o mundo, mas podem mudar a nossa visão sobre ele

Estes documentários não mudam o mundo, mas podem mudar a nossa visão sobre ele