sidemenu-retrato-IAIS.png

Malta!

Bem-vindos ao I am Isabel Silva. Escrevo sobre a minha vida, os meus alimentos, as minhas corridas, o meu Caju. Espero que desfrutem.

O Pote do bem: a minha receita para recuperar de um treino intenso

O Pote do bem: a minha receita para recuperar de um treino intenso

Ajuda-me a recuperar, tonifica os músculos e sabe-me tão bem. Vejam a receita e saibam o que a minha nutricionista e o meu PT têm a dizer sobre se se deve ou não tomar proteína logo após um treino.

É difícil descrever aquilo que um corredor sente após terminar um treino de 30 quilómetros, em que passou por diversas sensações, em que pensou em tantas coisas, em que se sentiu forte, fraco, com vontade de acelerar, de desistir, em que lutou com todas as forças.

Quando chego ao fim dos meus treinos longos, quando tomo consciência de que não desisti, que atingi o meu objetivo, que fui forte de pernas, de coração e de cabeça, sou invadida por qualquer coisa que me enche por completo, e é isso, malta, é isso que nos faz a nós, corredores, estar lá no dia seguinte outra vez, inscrevermo-nos em mais uma maratona, começarmos logo a pensar na próxima prova.

Sofre-se a correr, claro que se sofre, custa muito fazer 30, 35, 42 quilómetros, claro que custa. Os sorrisos as danças de vitória, a energia que costumam ver nas minhas redes sociais depois destes treinos longos são só uma parte deste processo, desde estilo de vida, que é correr. Mas são a parte que interessa, a que me faz continuar e querer sempre mais, porque são eles, os sorrisos, e a tal sensação de que falei ainda agora, que me dão a energia e ânimo para esquecer tudo o resto, o tal sofrimento, as dores, a falta de força nas pernas, que vou sentindo ao longo das duas, três horas que passo na estrada. É por isto que eu digo, pessoal, que toda a gente deveria ter o direito a saber o que é isto, a conhecer esta sensação, a de que somos super-heróis, porque só depois disso é que iriam entender, a sério, o que é isto de ser corredor, e porque é que nós, corredores, gostamos de sofrer.

Tudo isto para dizer que, quando termino um treino longo, apesar de me sentir feliz e, acreditem, cheia de energia, o meu corpo precisa de voltar a equilibrar-se. E com isto quero dizer, preciso de comer. Não sinto logo vontade de comer, até porque a adrenalina ainda anda por todo o corpo, mas sei que é fundamental tomar a minha proteína vegan nos primeiros 30 minutos depois do treino. E porquê? Nada melhor do que perguntar aos especialistas na matéria: a minha nutricionista, a Iara Rodrigues, e o meu personal trainer, o Luiz Santana.

“Apesar de a proteína ser um macro nutriente que se encontra facilmente em muitos alimentos, existem situações, como a prática diária de exercício físico, treinos intensos, treinos longos, em que pode ser difícil repor a quantidade de proteína necessária, sobretudo se o objetivo for aumentar (hipertrofia) ou conservar a massa muscular. São vários os estudos que demonstram que a suplementação depois do treino com uma bebida proteica pode ajudar a aumentar a síntese proteica, e, ainda, a reduzir o catabolismo muscular. Porém, deve consultar sempre um profissional de saúde para saber se, no seu caso, é aconselhável ou não a toma de uma bebida proteica, saber qual das opções é a correta e em que condições o deve fazer”, explicou-me a minha nutricionista, a Iara Rodrigues.

IMG_0227 2.jpg

“O consumo de proteína pós-treino é interessante quando são realizados treinos exigentes, que causem degradação muscular. O benefício do uso desse macro nutriente está relacionado com uma melhor e mais rápida recuperação muscular, através da reparação dos tecidos musculares degradados durante o treino, evitando assim o catabolismo muscular. Por outro lado, o consumo de proteínas durante o período pós-treino ativa o mecanismo responsável pela síntese proteica, o que pode ser interessante para quem procura o aumento da massa muscular. As quantidades recomendadas variam conforme a proteína, a pessoa e a dieta, no entanto, estudos recentes demonstram que não há nenhum benefício adicional a uma toma superior a 20 gramas no pós-treino. É importante ter em conta o consumo diário total de proteínas durante todo o dia e não só no período após o treino”, acrescentou o Luiz Santana

Depois da proteína, depois dos alongamentos, depois das stories no Instagram e depois do convívio entre os camaradas de corrida, e ainda depois do mergulho no mar, aqui a RunnerGirl senta-se na praia, respira fundo, sente a energia do sol... e saca da marmita o IncríBel Pote do Bem! Mas o que é o Pote do Bem? Eu explico.

 

Faço-o sempre na véspera dos treinos. Na verdade, faço-o com o que tenho em casa. Vou variando nas frutas, nos Despertares de Buda da Iswari, nos legumes (sim, nos legumes), na bebida vegetal e nos iogurtes (também sempre vegetais), mas a base é sempre a mesma:

— Hidratos de carbono do bem;

— Açúcares do bem;

— Gorduras do bem.

Querem saber como foi o meu último? Ficou uma delicia e é super rápido e fácil de preparar, aliás, de montar como podem ver na sequência de imagens!

1. Normalmente misturo bebida vegetal e um pouco de iogurte para dar consistência. Esta bebida vegetal da YAO só tem o doce da tâmara e é super leve. Prefiro os iogurtes de soja naturais. Como já não tinha na mercearia, trouxe este. É super viciante, por isso, não abusei na dose.

IMG_0211.jpg
IMG_0210.jpg

2. Coloquei duas colheres (de cada) de Aveia e Despertar de Buda da Iswari (já sabem, se quiserem comprar produtos da Iswar, já sabem, o meu código é ISILVA. Basta irem ao site e têm 10% de desconto na compra de produtos).

IMG_0214.jpg
IMG_0213.jpg

3. Pepino e Cenoura. Também podia ter colocado beterraba, mas já não tinha. E porquê? Porque ambas são super crocantes. O pepino, por exemplo, é muito refrescante e cria uma contraste delicioso no conjunto. Não façam essa cara, “palize”! Experimentem. Vão gostar

4. Morangos da Quinta do Arneiro. É a época deles e estes são os melhor do Planeta.

IMG_0217.jpg
IMG_0219.jpg

5. Uma tâmara! Por mim podiam ser 3 ou 4. Adoro o sabor. São doces e sinto que estou a comer uma sobremesa.

IMG_0220.jpg
IMG_0221.jpg

Depois disto é só tapar o frasco e colocar no frigorífico.

IMG_0231.jpg
IMG_0233.jpg

No dia seguinte coloquei na minha marmita  e segui para o treino.

Dica: não misturem no dia do preparado. Só quando forem mesmo comer . Não sei porquê mas sabe-me melhor!

Fica a caminha feita. Exato, a “caminha”. Porque isto não é nada comparado com aquilo que vou comer ao longo do dia mas principalmente no dia seguinte. Aproveitem e espreitem o meu VLOG sobre aquilo que eu como depois de uma corrida de 30 km. Este episódio foi na altura da minha preparação para Roma.

 

Descanso ativo. Este é um dos meus truques para recuperar os músculos

Descanso ativo. Este é um dos meus truques para recuperar os músculos

Sabiam que podem batizar o vosso animal? O meu Cajú agora é Cajú Silva

Sabiam que podem batizar o vosso animal? O meu Cajú agora é Cajú Silva