sidemenu-retrato-IAIS.png

Malta!

Bem-vindos ao I am Isabel Silva. Escrevo sobre a minha vida, os meus alimentos, as minhas corridas, o meu Caju. Espero que desfrutem.

Este é o segredo para chegarmos aos 30 anos com um metabolismo de uma pessoa de 20

Este é o segredo para chegarmos aos 30 anos com um metabolismo de uma pessoa de 20

É verdade que com o passar dos anos vamos tendo mais dificuldades em queimar gordura. Mas isto não é uma fatalidade. Há formas de contornar isso. Eu explico, com a ajuda da minha nutricionista Iara Rodrigues.

Quando era miúda, e podia comer tudo o que me apetecesse, ouvia sempre aquelas boquinhas que anunciavam a desgraça: “Com agora enquanto podes, porque o teu metabolismo queima tudo, mas quando fores mais velha vais ver”. Quem nunca, né? É um facto que esta frase que anda por aí na boca de muita gente tem qualquer coisa de verdadeiro, mas ao contrário do que muita gente julga, ou quer crer, isto não é uma fatalidade, não é verdade que tenhamos de chegar aos 30 ou 40 anos e começarmos a engordar só porque sim.

Claro que as mudanças físicas, mas também emocionais ou intelectuais, são naturais ao longo da vida. Lembro-me bem da minha adolescência, que foi uma época emocionalmente mais complicada, em que, como quase todos os jovens, tendia a viver as coisas com mais intensidade, sofreguidão ou ansiedade. Faz parte da idade. Os anos, trazem-nos a serenidade, e essa serenidade ensina-nos a gerir as emoções de outra forma. Ora bem, malta, com o organismo é igual. Ou seja, acontecem mudanças ao longo da nossa existência (umas mais desejáveis que outras, é certo!) com as quais temos de aprender a viver, que temos de saber aceitar e, sobretudo, temos de conseguir lidar com elas sem stresses.

Depois dos 30 anos, o nosso metabolismo tende a ficar mais lento, verdade. Os nossos ossos, hormonas ou produção de colagénio também se alteram, é por isso que muita gente começa a aumentar ligeiramente de peso, as rugas começam a aparecer e as preocupações também. Muita gente tenta emendar isto começando a levar hábitos de vida mais saudáveis, a comer melhor, a praticar exercício. E ainda bem. Porque o caminho é mesmo este. Pode não resolver o problema, mas vai seguramente retardá-lo, adiá-lo por muito mais tempo.

IMG_0249.jpg

Mas ninguém explica melhor estas coisas do que a minha nutricionista, a Iara Rodrigues. Antes de tudo, é importante explicar o que é isto de uma alimentação equilibrada. “Simples. É uma alimentação que passa muito por limitar o consumo de açúcares e gorduras ditas más”. A fórmula, embora boa, não resolve tudo sozinha. “É por isso que é importante praticar regularmente exercício físico e optar por hábitos e comportamentos saudáveis, como não fumar, não ingerir bebidas alcoólicas em excesso e privilegiar o sono (é muito importante dormir bem!)”.

E é este o segredo, gente, é isto que torna o nosso metabolismo super rápido, dinâmico, e pronto a queimar tudo e mais alguma coisa, até porque a matéria que ele tem para queimar é, já por si, baixa em calorias, ou seja, metade do trabalho está feito. “Sim, estes são os pilares fundamentais para evitar problemas futuros com o metabolismo. Quanto mais prevenirmos e mais saudáveis formos na juventude, menos sinais e sintomas vamos acusar ao longo do nosso processo de envelhecimento”, explicou-me a Iara.

Ou seja, tudo o que fazemos ao longo do nosso percurso de vida tem consequências para o nosso corpo, para a nossa aparência, e para a nossa saúde e bem-estar. Mas é certo que conforme vamos envelhecendo, e sobretudo após os 25 anos, temos de ter ainda mais cuidados e darmo-nos menos a exageros.

É importante sabermos que é entre os 20 e os 30 anos que o nosso metabolismo energético atinge o seu ponto mais alto. Explicou-me a Iara que é nestas altura que “chegamos ao auge em termos do consumo de oxigênio, capacidade muscular e resistência física em geral”. E é nesta fase também “que atingimos o pico da nossa massa óssea”.

IMG_0245.jpg

Depois dos 30, a maior dificuldade é mesmo a de emagrecer. “Sim, um emagrecimento sustentável é um desafio, porque é quando se iniciam processos orgânicos e fisiológicos característicos do processo de envelhecimento celular, tais como o declínio hormonal e ósseo. No caso dos homens, geralmente, este processo surge de uma forma mais lenta e gradual. Nas mulheres, acrescem, ainda, outros fatores que podem potenciar negativamente o metabolismo, como a gravidez, o pós-parto e a menopausa”, explica a Iara.

Portanto, malta, é um dado adquirido que o nosso metabolismo se altera, para pior, quando chegamos aos 30 e o segredo para evitarmos consequências mais pesadas para o nosso corpo e saúde é tentarmos ser sempre saudáveis. Dentro das nossas limitações (estilo de vida), é claro. O que é que isto significa? Dormir bem, beber muita água, comer na quantidade e com a qualidade necessárias e, claro, temos de nos mexer! Eu cá faço a minha parte. E vocês? Vamos embora!

Sabem porque o meu Caju é tão saudável e bonito? Eu conto-vos tudo

Sabem porque o meu Caju é tão saudável e bonito? Eu conto-vos tudo

Vejam como decorei o cantinho do Cajú (ficou incríBel!)

Vejam como decorei o cantinho do Cajú (ficou incríBel!)