sidemenu-retrato-IAIS.png

Malta!

Bem-vindos ao I am Isabel Silva. Escrevo sobre a minha vida, os meus alimentos, as minhas corridas, o meu Caju. Espero que desfrutem.

Marmitar no Somos Portugal

Marmitar no Somos Portugal

Se há Somos Portugal, então Somos Marmita

Em jeito de brincadeira, o Fernando Santos (diretor de produção do Somos Portugal – o programa que atualmente apresento aos fins-de-semana, na TVI) diz-me – “Tu és a apresentadora mais poupadinha que eu já conheci”. Ele ri-se. Eu também. E enche-me de orgulho este comentário que, para mim, é um elogio. Na verdade, eu sou fã das minhas marmitas pela simples razão de saber exatamente, ao pormenor, aquilo que estou a comer – sou eu quem corta os legumes, eu sei o tempo de cozedura dos vegetais, eu escolhos as combinações de especiarias e defino as porções de hidrato e proteínas. Por outro lado, como vocês bem sabem, todas as quartas-feiras eu recebo o cabaz biológico da Quinta do Arneiro (definido por mim, caso faça a encomenda online até à data estipulada, ou então eles enviam o cabaz da semana, o que não deixa de ser interessante e criativo porque organizas a tua alimentação consoante os legumes e vegetais que eles te entregam. À custa dos meus esquecimentos nas encomendas, já conheci uma data de vegetais e leguminosas), assim como, todas as terças-feiras, recebo os meus ricos Biovivos (erva trigo, girassol e ervilha). Por estas razões, e porque não desperdiço nada, saber que tenho o frigorífico com a “horta” cheia de “legumada” do bem, não me parece sensato deixá-las sozinhas e abandonadas causando-lhes depressão e, depois, a “morte” das mesmas. O que seria. Há que aproveitar tudo!

MINHA GENTE! ATENÇÃO! O catering do Somos Portugal não deixa de ser incríBel. Sabe muito bem ter uma refeição com produtos da região onde estamos, e sentir o carinho de quem cozinha para toda a equipa. Por essa razão, gosto sempre de “ratar” aqui e acolá (levo quantidades na marmita já a pensar nisso. “Quelaaaaroooooo”) e, muitas das vezes, vou até à cozinha agradecer o belo repasto a toda a equipa de cozinheiros e ajudantes – praticar o elogio honesto é só espetacular. Experimentem.

Tudo isto para vos dizer que a minha principal preocupação é mesmo aproveitar toda a comida do Bem que tenho cá em casa. Por outro lado, também não deixa de ser verdade que, muitas das vezes, os lanches e sobremesas disponíveis são os típicos doces de pastelaria carregados de manteigas e farinhas. E neste ponto pessoal, para mim, não vai dar! Não vai dar porque não são esses lanches que me vão dar o verdadeiro prazer. O Somos Portugal é semanal e se, todas as semanas, eu estiver sempre a lanchar apenas o que está disponível, acreditem que este corpinho ia reclamar – “estás a intoxicar-me vezes demais sem necessidade nenhuma”. 

Ora, por estas e por outras, eu levo os meus snacks. E agora assim de repente, lembrei-me do meu LIVRO que está prestar a sair (dia 21 de Fevereiro)… Tenho lanches incríBeis para partilhar, para todos os gostos. A base é sempre a mesma – FÁÁÁCIL de fazer…e RÁPIDO… senão, não vai dar. 

Não me custa preparar a Marmita no dia anterior. É um prazer para mim. Uma das coisas que mais me relaxa… estar na cozinha a preparar a minha comida, na companhia do Caju. "Ai Meu Deus… o meu Babyyyzzzzz” – o moço ressona neste momento (sao 19h00 pessoal… Caju acorda bem cedo, já sabem). Neste fim de semana, o Somos Portugal foi em Torres Vedras – fomos festejar o Carnaval mais português de Portugal. Porque é perto de Lisboa, fomos no próprio dia, domingo às 10h00 da manhã. Por essa razão, tomei o pequeno-almoço em casa. 

Então, para este dia, e porque sabia que a tarde ia ser mais energética do que o habitual (andei toda a tarde no corso diurno, nos carros alegóricos, nas ruas a desfilar e a dançar… enfim), precisava de uma marmita bem reforçada, ou seja, carregada de vitaminas e nutrientes (portanto, muitos vegetais), hidratos e proteína. No vídeo está tudo explicadinho!!!!! E dizem vocês: Mas não levas uma peça de fruta?! Não tinha cá em casa muita variedade e a que tinha não estava muito madura. Por outro lado, fruta há em todo o lado, mais fácil de encontrar. E a verdade é esta – também marchou uma banana!!!! Ah! Esqueci-me de referir que levo sempre 4 a 5 infusões para ir bebendo durante o dia. Custa-me tanto beber agua com este frio… ainda por cima, como não estou a correr com a intensidade a que estou habituada, não sinto tanta vontade de me hidratar. Mas é preciso!! Bebo sempre 1,5L água e depois as infusões. 

JANTAR!!! Bom… esse fica por conta do incerto! É que quando termina o Somos Portugal, a pessoa sente que terminou uma Maratona!!! E aí vocês já sabem… depois de uma Maratona, nós podemos tudo… até porque já cumprimos a nossa parte. Objetivo alcançado!! Agora, o descanso do “guerreiro” – eu vou comer aquilo que a minha alma me pedir!! 

Nessa noite ela pediu tudo : eu, a Mónica, a Leonor e a Paula Correia (nossa editora do coração) fomos a um asiático comer Ramens, Massas, sobremesas e “afins”… afins equivalem, muitas das vezes, a fome emocional! Ai… às vezes vai tudo. Mas a verdade é esta, naquele momento faz tanto sentido… e já diz a minha mãe – “perdoa-se o mal pelo bem que sabe”… vá, só às vezes!!

Espero que gostem e que compreendam este meu jeito “descomplicadinho” na cozinha!! Bem…foi um “filme” fazer tudo isto e ser Câmara Girl ao mesmo tempo. Mas acho que passei no exame. Qualquer dúvida escrevam aqui no Blog, sim?! Respondo a todos!!

Beijos nesses corações

 

Edição de Samuel Costa

 
A Comida Que Me Faz Brilhar

A Comida Que Me Faz Brilhar

A minha primeira corrida de 2018

A minha primeira corrida de 2018