Vegan Bowl

 

a minha preferida

Malta do Bem, aproveito este artigo, esta partilha, para reforçar e tirar algumas dúvidas vossas relativamente à minha alimentação: eu não sou Vegan e também não sou Vegetariana. Aquilo que me caracteriza, não só a nível da minha comida, como em todos os pontos da minha vida é a palavra (do) Bem!! E, como digo no meu LIVRO, chamo comida do Bem "a todos os alimentos que fazem bem à minha saúde, tanto a nível físico como emocional". Dizem que somos o que comemos. E dizem bem. E eu como saudável, faço escolhas saudáveis porque é assim que o meu corpo se sente bem.

E todos os dias ele agradece, sabem? Vá... Há dias que eu "estico a corda", até porque às vezes apetece-me comer gordices em maiores quantidades, e se repetir tal ato várias vezes, o corpo acusa. Tudo bem!! Mas pelo menos já sei de onde vem a sacana da retenção de líquidos e o inchaço abdominal. Adiante.

Isto tudo para vos dizer que sou uma apaixonada por tudo aquilo que é feito com amor, cozinhado com carinho e da forma mais simples, privilegiando sempre as propriedades dos nutrientes (e aqui falo da forma como cozinho os mesmos). Adoro a comida vegana. Confesso que 70% da minha alimentação é vegan. Porque adoro os sabores, porque é super simples e rápida de cozinhar. E tão importante quanto estes argumentos, é a questão da minha digestão. Fico saciada e a vontade de comer volta daí a 3 horas!! MEGA!!!!! ADORO!!! Adoro ter sempre vontade de comer. Este último argumento é difícil de bater, certo?

 
 

Tenho muitas taças destas lá em casa (já devem ter visto pelos meus InstaStories). Para mim é super prático. Coloco na taça, na chamada "bowl", tudo aquilo que preciso para ter energia durante o dia. A taça dá para tudo: pequenos-almoços, almoços, jantares e mesmo lanches. Desta vez decidi partilhar convosco uma das minhas taças preferidas para as principais refeições. Esta, para além de ser simples, tem um aspeto lindo. Super colorida, nutritiva e... Gostosa nas horas. Eu considero-a super "sensualona". Qualquer um a quer papar!!! TAU!

Por essa razão, é uma excelente ideia para darem um brilharete lá em casa quando convidarem os amigos. Imaginem isto: coloquem na mesa várias taças com cada ingrediente; coloquem as taças das refeições em substituição do prato; e depois a Malta senta-se e cada um faz a sua BOWL. Esta é vegan, mas vai na volta podem acrescentar mais coisas.

Lembrem-se apenas da função de cada porção. Pelo menos eu tenho sempre esse ponto em conta. Ou seja, tem sempre de ter uma fonte de:

  • Hidratos de Carbono
  • Proteína (animal ou vegetal)
  • Legumes
  • Leguminosas também ficam sempre bem

Segue abaixo a receita. Espero que gostem. Partilhem tudo comigo na secção dos comentários. Para mim é excelente ter o vosso feedback, até para futuras receitas! Mil beijos. Daqui até à Lua!!

 
 
 

Receita

Vegan Bowl


INGREDIENTES

1 chávena de mix de leguminosas (feijões, lentilhas, grão)

1 bloco de seitan
1 colher de chá de óleo de côco
1 colher de chá de paprika em pó
sumo de 1 limão
pimenta preta e sal marinho a gosto

1/2 curgete
1 batata doce média
1 colher de chá de óleo de côco
1 colher de café de alho em pó
Gomásio ou sal de sésamo a gosto

1/2 cabeça de brócolo

1 beterraba pequena, descascada e cortada em cubos

mix de sementes (linhaça, chia, girassol, abóbora)

MÉTODO

LEGUMINOSAS

  1. Em primeiro lugar, cozer as leguminosas em água a ferver com um pouco de sal, até estarem tenras.
  2. Escorrer e reservar.


SEITAN SALTEADO

  1. Escorrer o seitan e secar ligeiramente com papel de cozinha.
  2. Cortar o seitan em cubos pequenos e regar abundantemente com o sumo de limão.
  3. Temperar com a paprika, o sal marinho e a pimenta preta e deixar marinar durante 20 minutos.
  4. Aquecer o óleo de côco numa frigideira e juntar o seitan marinado.
  5. Saltear até ficar tostado, e reservar.


NOODLES DE CURGETE E BATATA DOCE

  1. Lavar bem a curgete e descascar a batata doce.
  2. Espiralizar a curgete e a batata doce.
  3. Aquecer uma colher de chá de óleo de côco numa frigideira anti-aderente em lume médio.
  4. Juntar a curgete e a batata doce e temperar com o alho em pó e o gomásio.
  5. Saltear durante 4 minutos e reservar.


BRÓCOLOS ESCALDADOS

  1. Cortar os brócolos em pedaços pequenos e escaldar durante 6-8 minutos em água a ferver com um pouco de sal marinho.
  2. Escorrer a água e reservar.

Montar a Bowl

  • 2 folhas de alface
  • 4 colheres de sopa bem cheias de leguminosas cozidas
  • "1 mão" de noodles de curgete e batata
  • Brócolos escaldados
  • Beterraba crua
  • 30gr de seitan salteado
  • 1 colher de sobremesa de mix de sementes (linhaça, chia, girassol, abóbora)
 
 

Obrigada à minha amiga Francisca que me emprestou a cozinha maravilhosa dela, à Quinta do Arneiro pelo cabaz e à loja Un Croquis de Mode pelo look.
 

fotografias de André Nogueira