O que eu como num dia #002 – depois de correr 30 Km

 

É uma fome que nunca mais acaba...

Aqui está ele!!! O novo episódio da saga "O que eu como num dia". Foi no dia 23 de Dezembro, a caminho da Maratona de Sevilha, que fiz um dos meus treinos mais desafiantes da semana: os dolorosos e ao mesmo tempo, prazerosos treinos longos do fim de semana. Custa muito porque, correr no Guincho é um desafio, tal é a ventania (por momentos penso que estou a correr no passadiço de Espinho), e depois porque são muitos quilómetros a um ritmo progressivo (quero eu dizer com isto que começo a corrida de forma confortável, mas, à medida que vou ficando "quentinha", vou aumentando a velocidade até terminar na "red line").

Mas por outro lado... É incrível ver o dia a nascer, seres apenas tu e tantos outros corredores e ciclistas a celebrarem o nascer do dia, veres e sentires paisagens que são únicas só com aquela luz, naquela hora... E por fim, perceberes que esgotaste as tuas reservas de glicogénio e que, por isso, vais ter uma vontade descomunal, única e especial de COMER!!! Sim, porque, a fome que eu tenho nos treinos longos ou mesmo nas provas, eu só a sinto nestas circunstâncias. E é uma vontade de COMER tão absurda que só mesmo se virem o episódio é que vão entender.

Malta, nestes dias, fico tão gulosa que, sempre que chego à cama, penso: "Mais houvesse".


E porque vos adoro e gosto de partilhar o que é bom
 

O Rui e a Maria são dois grandes amigos meus e vivem na Holanda!! O Rui também correu comigo a Maratona de Sevilha e, por essa razão, este treino também foi feito com ele. São um casal incrível, do Bem e adoram comer. São veganos e cozinham "nas horas". Por essa razão tomaram conta da minha cozinha e preparam um almoço absolutamente maravilhoso. Pedi-lhes as receitas dos três pratos para vocês experimentarem e sentirem os meus momentos de felicidade naquele momento à mesa.

@kitchendates, é o Instagram deles. Lá podem encontrar outras receitas. Estas, ficam já aqui.

 
 

Creme de batata doce e curcuma

serve 4 pessoas


INGREDIENTES

2 batatas doce médias
1 curcuma
1 alho francês
2 cenouras
sal e pimenta a gosto
1 c. chá pimentão doce
1 c. sopa azeite
1 c. sopa leite de côco
1 raminho de coentros picados

MÉTODO

  1. Picar a curcuma e o alho francês e alourar em azeite num tacho.
  2. Juntar batata doce e cenouras cortadas em cubinhos.
  3. Temperar com sal, pimenta e pimentão doce.
  4. Refogar durante 5 minutos em lume brando, mexendo bem.
  5. Juntar água previamente aquecida até cobrir os legumes e deixar cozer.
  6. Assim que as cenouras estiverem cozidas, passar a sopa com uma varinha mágica.
  7. Empratar com um fio de leite de côco e coentros picados.
 

Risotto de brócolos e cogumelos

serve 4 pessoas


INGREDIENTES

1/2 alho francês
1 cabeça de brócolos
200g cogumelos pleurotus
350g arroz arbório
sal e pimenta q.b.
1 c. chá tomilho
1 c. sopa azeite
caldo de cozer os brócolos
queijo vegano ralado a gosto
1 raminho de salsa picada

MÉTODO

  1. Picar e refogar o alho francês (pode utilizar-se também chalota e dentes de alho) em azeite e juntar os cogumelos laminados até alourar.
  2. Temperar com sal e pimenta a gosto e tomilho.
  3. Adicionar os brócolos levemente cozidos e o arroz e mexer tudo muito bem.
  4. Juntar o caldo de cozer os brócolos gradualmente enquanto se vai mexendo sem parar.
  5. Assim que o arroz parecer cozido, polvilhar com queijo vegano e decorar com a salsa picada.
  6. Para quem gosta dos brócolos mais rijos, como a Isabel, o melhor é juntá-los apenas antes do queijo.
 

"Cheesecake" de speculoos

12 fatias


INGREDIENTES

BASE
150g caju cru
150g tâmaras Medjoul

RECHEIO
300g caju cru demolhado (durante pelo menos 6 horas)
1 c. sopa óleo de côco
2 c. sopa leite de côco
1 c. sopa especiarias de speculoos (canela, coentros, noz-moscada, cravinho, gengibre e cardamomo)
2 c. sopa pasta speculoos
1 c. sopa xarope de agave cru

COBERTURA
200 ml de leite de côco (refrigerado)
1 c. chá especiarias de speculoos

MÉTODO

PARA A BASE

  1. Triturar o caju com as tâmaras num processador de alimentos até formar uma pasta com pedaços.
  2. Espalhar uniformemente numa forma de 24 cm.
  3. Levar ao frigorífico enquanto se prepara o recheio.

PARA O RECHEIO

  1. Num processador adicionar o caju previamente demolhado e escorrido, óleo de côco, 2 colheres de sopa de leite de côco, especiarias, pasta de speculoos e xarope de agave.
  2. Processar até obter uma mistura cremosa.
  3. Deitar na forma, sobre a base, e levar ao frio enquanto se prepara a cobertura. 

PARA A COBERTURA

  1. Retirar a parte mais cremosa no topo da lata de leite de côco, sem tocar no líquido que está por baixo.
  2. Bater numa taça até se formar um creme fácil de barrar.
  3. Espalhar por cima do bolo e polvilhar com mais especiarias a gosto.
  4. Levar de novo ao frigorífico por mais algum tempo, idealmente pelo menos 2 horas.
 

FOTOGRAFIAS DE KITCHEN DATES

 
 

Vídeo editado por Samuel Costa