A Comida Que Me Faz Brilhar


Pode ler no meu livro: “Cada um de nós tem o seu brilho próprio, algo dentro de nós que nos torna incriBelmente especiais e únicos… às vezes só precisamos de nos perdermos no nosso tempo, para o ver despertar”. E depois digo, mais à frente: “Não tenho a menor dúvida – é verdade que o meu brilho nasceu comigo, mas ele existe, todos os dias da minha vida, porque se alimenta do melhor combustível que lhe podia dar – a minha alimentação do bem… que me dá energia para gargalhar, para trabalhar cheia de vontade e para encarar os meus problemas e adversidades com todas as ganas do mundo… é o brilho que me faz buuuaaarr”. Malta!! E mais não me alongo! Tens mesmo de ler e “curtir" as 210 páginas d’A Comida que me faz Brilhar.

Tal como no meu primeiro livro, O Meu Plano do Bem, aqui também vai encontrar Cor, Sabor, Diversão e Variedade. Claro está, com as mesmas premissas de sempre: Nutrir. Proteger. Energizar. E tal como digo no capítulo “As regras da Isabel” (e atenção que vale o que vale. São apenas as minhas “regras” que me fazem feliz. Não são universais), eu não conto calorias nem tenho uma lista restrita de ingredientes que possa comer. Partilho convosco o meu estilo de vida – sem passar fome, a comer como uma leoa, na dose certa, até ficar “consoladinha”. Ok? Este ponto é muito importante reter.

Passou 1 ANO, desde o lançamento do primeiro livro até este segundo. E, tal como digo na página 209, em jeito de Conclusão: “Muito coisa boa aconteceu na minha vida, ao longo do ano de 2017”. Verdade! Não deixa de ser uma luta, esta busca pelo bem-estar, até porque a vida também prega partidas, desafia-nos e testa os nossos limites. É preciso ter muita força nessa hora para levares a cabo a tua coêrencia e consistência (como diz a minha querida amiga Sofia às Nove). E eu digo isto vezes sem fim – “Eu só preciso de ter saúde e que venha o resto. Eu aguento com tudo”. É este o meu vício: uma busca constante, frenética e prazerosa, pelo bem-estar, porque sei o brilho que ele me traz. O brilho que existe, em grande parte, por culpa dos ingredientes que se escolhe, das suas combinações, nas suas porções certas.

A Isabel é sempre a mesma. E a Isabel gosta de aprender, para crescer. Hoje tenho hábitos do bem mais regulares, “ligo” melhor os alimentos e dou mais sabor aos mesmos. Quanto mais cru, melhor. E quanto mais Caju, melhor “infinitos mil”, entendem? O meu Caju tem um papel de destaque neste livro, porque ele faz-me brilhar. Todas as receitas que vais encontrar fazem parte do meu dia-a-dia, e prova disso são os meus instastories e constantes partilhas no BLOG e no meu Canal do YouTube. Agora, já que vou lançar um livro, a pessoa pensa em meia dúzia de receitas (tem de ser sempre fácil de cozinhar. Se der muito trabalho prefiro ir a um incríBel restaurante) super “yummies”, a “dar no olho” e para fazer brilharete. Estou a lembrar-me, assim de repente, da Piza Arco-Íris, do Hambúrguer, do Salame de Noz e Cacau, da Sanduíche de Gelado de Açaí, da Tarde de Grão e Couve Roxa…. ai! Entendem? Não posso alongar-me muito mais pessoal! É adquirir para ver/crer!!!

Obrigada a todos!! Não sou nada destas coisas mas… vocês também despertam o meu melhor brilho. Ajudam-me a fazer sempre mais e melhor!! 

Já está à venda em “todo” o lado!!! Dia 26 vou apresentar o Livro na FNAC do COLOMBO às 18h30!! Conto convosco! Vai ser IncríBel (sempre com B).

"A Comida Que Me Faz Brilhar" está À vENDA na fnac.pt, na wook.pt e em nas livrarias e hipermercados de norte a sul do país

book-mockup.jpg